Evite Plantas Invasivas Ou Expansivas No Jardim

Garra da bruxa (Carpobrotus edulis): planta invasora e invasiva no jardim

Quando se tratou da apresenta√ß√£o de uma planta de cobertura vegetal, a garra da bruxa (Carpobrotus edulis), um usu√°rio chamou a aten√ß√£o para o fato de ser uma planta muito invasora em sua regi√£o., a bacia do Mediterr√Ęneo. Muitas outras plantas s√£o invasivas, por isso √© necess√°rio compreender o fen√≥meno dos jardineiros.

Por que as plantas se tornam invasivas?

As mudan√ßas clim√°ticas (aquecimento, enchentes, etc.), a polui√ß√£o qu√≠mica e a crescente urbaniza√ß√£o est√£o mudando os ambientes e a biodiversidade: algumas plantas resistir√£o a essas condi√ß√Ķes mais severas e as mais fr√°geis desaparecer√£o; Esp√©cies ex√≥genas de outros lugares se beneficiar√£o para colonizar o meio ambiente. Querer tudo para evitar que esse fen√īmeno de fabrica√ß√£o global, na natureza, esteja fadado ao fracasso, porque n√£o podemos lutar contra os mecanismos da evolu√ß√£o. Poucas plantas desaparecem completamente, elas se movem com mais frequ√™ncia. No entanto, em um jardim, n√£o √© a mesma coisa, porque o que cresce l√° √© normalmente controlado.

√Č tamb√©m na horta que esta fabrica√ß√£o de cerveja come√ßa porque vamos implementar esp√©cies fora de seu ambiente dom√©stico. Ajudados por p√°ssaros e outros animais que se movem, as sementes circulam e finalmente deixam o jardim fechado para se espalhar na natureza. Este fen√īmeno n√£o diz respeito a todas as plantas, mas √†quelas que conseguir√£o encontrar em outro lugar as mesmas condi√ß√Ķes de solo e clima que s√£o necess√°rias para que se desenvolvam autonomamente.

Os movimentos das esp√©cies s√£o extremamente antigos, eles sempre existiram, mas eles aceleraram com as viagens dos grandes exploradores no s√©culo XVI. Ent√£o, no s√©culo XIX, os bot√Ęnicos introduzir√£o esp√©cies de outros lugares. No s√©culo XX, o fen√īmeno continua at√© que ficamos alarmados desde o in√≠cio dos anos 2000. Tudo isso continua a evoluir j√° que algumas esp√©cies consideradas invasivas em algumas √°reas, em certo momento, t√™m praticamente desapareceu enquanto outras plantas se desenvolveram em outro lugar. Em 13 de julho de 2016, a Comiss√£o Europeia publicou a lista de 37 esp√©cies ex√≥ticas invasoras, incluindo 14 esp√©cies de plantas, contra as quais os Estados-Membros ter√£o de agir.

Gerenciar espécies invasoras no jardim

O cercado do jardim constitui um espaço domesticado pela mão do homem: é assim fácil intervir ali para remover espécies exógenas, chamadas invasoras, e favorecer a manutenção de outras.

Deve-se também saber que um solo rico, especialmente nitratos, será mais propício à invasão de uma espécie muito exigente, enquanto um solo pobre oferecerá uma maior diversidade de plantas.

Plantas invasoras, pioneiras ou simplesmente expansivas de Gilles Clément e Brigitte Lapouge-Déjean

Assim, de fato, a bruxa da √Āfrica do Sul, apareceu na Europa em 1860, gradualmente se espalhou e naturalizou em √°reas onde o inverno n√£o conhece temperaturas abaixo de -5¬į C, as regi√Ķes mediterr√Ęnicas e as costas atl√Ęnticas. O jardineiro ficaria tentado a plant√°-lo porque √© resistente √† seca e √† aspers√£o, mas n√£o pode impedir que coelhos, ratos ou gaivotas dispersem as sementes ingeridas em ambientes costeiros sens√≠veis. Ent√£o, √© melhor arranc√°-lo com todos os seus estol√Ķes e substitu√≠-lo por cravos marinhos (Armeria maritima) ou qualquer outra planta √† beira-mar.

Se voc√™ quiser explorar mais este t√≥pico e se certificar de que n√£o contribui para o desenvolvimento de algumas esp√©cies invasoras, consulte o excelente livro "Plantas invasoras, pioneiras ou simplesmente expansivas" escrito por Gilles Cl√©ment e Brigitte Lapouge-D√©jean (Edi√ß√Ķes da Terra Viva). Ele revela a import√Ęncia do papel negativo da atividade humana sobre a biodiversidade, mas os autores tamb√©m prop√Ķem solu√ß√Ķes simples e ecol√≥gicas para limitar o impacto de 44 esp√©cies conhecidas como a ambrosia, a √°rvore da borboleta, bambu, primavera, √°gua-lenth, knotweed japon√™s, grama de pampas, etc.

Compartilhe Com Seus Amigos