O Gato Sempre Cai De Pé: Mito Ou Realidade?

Os gatos são excelentes alpinistas e acrobatas. Além dessas qualidades, devido aos seus reflexos extraordinários e sua fisionomia, eles têm a reputação de poder cair de pé em caso de queda.

Mas √© realmente sempre o caso? Acontece que essa cren√ßa, como tantas outras, √© apenas um mito err√īneo, embora dependa, at√© certo ponto, de fatos reais. Explica√ß√Ķes.

O gato sempre cai de pé: mito ou realidade?

Por que o gato cai de pé?

Os gatos t√™m um certo talento para sair de situa√ß√Ķes delicadas, e at√© caem v√°rios metros de altura se todas as condi√ß√Ķes forem atendidas para que eles tenham sucesso. Como explicar essa faculdade impressionante?

Em primeiro lugar, os felinos têm o reflexo de girar em caso de queda: assim, fazendo as "costas arredondadas" na direção do solo, o gato poderá então fazer uma rotação no ar com a ajuda de seu corpo. cabeça e cauda. A coluna só tem que seguir o movimento. Mas isso não é tudo, porque uma fase de deslizamento seguirá esse primeiro estágio, durante o qual o gato estica seus membros para que sua queda seja retardada pela fricção de seu corpo com o ar.

Finalmente, a queda deve terminar com a recep√ß√£o no ch√£o, as pernas primeiro. Dobrado no momento da aterrissagem, s√£o eles que limitar√£o o impacto atuando como molas. Al√©m desses fatores puramente fision√īmicos, o sistema nervoso do felino entra em a√ß√£o para ajustar os reflexos √† situa√ß√£o, permitindo-lhe calcular o momento em que deve se virar. Seu c√©rebro √© capaz de detectar o come√ßo da queda, e o ouvido interno, o olho, o cerebelo e a medula espinhal permitem que ele se localize no espa√ßo. No entanto, uma lat√™ncia √© necess√°ria antes que esse reflexo seja acionado, portanto, se a queda for muito curta, talvez n√£o tenha tempo de se virar.

De onde vem essa crença?

Por que pensamos que o gato é capaz de sempre cair de pé? Como o mito que esses animais têm sete vidas nos lembra, os gatos sempre fascinaram os homens por sua flexibilidade, poder e velocidade. Eles também podem se infiltrar nas lacunas, subir a alturas significativas e pular em comprimentos impressionantes.

√Č provavelmente por isso que lhes foi atribu√≠da a reputa√ß√£o de poderem sair de qualquer situa√ß√£o delicada e, muitas vezes, escapar da morte para a morte. Muitas vezes sim, mas nem sempre: infelizmente, muitas mortes ocorrem em gatos dom√©sticos, particularmente no que diz respeito a acidentes de tr√Ęnsito e quedas infelizes da beira de uma janela, √†s vezes com dezenas de metros de altura... E paradoxalmente, um gato caindo do primeiro andar de um pr√©dio (cerca de 2,5 m) tem menos probabilidade de receber sem les√Ķes do que um gato caindo de um andar superior. Mas al√©m de uma certa altura (cerca de 15 metros, ou seja, um sexto andar), as les√Ķes podem ser muito graves e a queda √© muitas vezes fatal, quando o limite m√°ximo de velocidade √© atingido. O gato n√£o consegue mais absorver adequadamente sua queda, e o impacto √© violento demais para que os ossos e √≥rg√£os sejam preservados. Se cair 15 ou 30 metros, ser√° dif√≠cil para ele escapar.

Uma questão de altura, mas não só

Como vimos, a altura da queda √© um fator importante, dependendo se o gato tem tempo suficiente, ou n√£o, para virar e receber adequadamente as pernas. Mas isso por si s√≥ n√£o √© suficiente para tir√°-lo de problemas. Na verdade, nada garante que a recep√ß√£o est√° indo bem e os obst√°culos podem complicar a situa√ß√£o, se n√£o cair em um terreno plano ou se ele bate a cabe√ßa durante a queda em uma janela, por exemplo. E no final do outono, infelizmente pode acontecer que a cabe√ßa atinja o ch√£o, uma pedra, um degrau, etc. Por todas estas raz√Ķes, a defenestra√ß√£o continua a ser uma das primeiras causas de morte nos gatos dom√©sticos, por isso precau√ß√Ķes s√£o necess√°rias se voc√™ mora no ch√£o de um pr√©dio e particularmente se a janela d√° para a rua. porque, soou alguns segundos por sua queda, o animal tamb√©m pode ser atingido por um ve√≠culo.

Gato liso: as precau√ß√Ķes a tomar

Em resumo, escusado ser√° dizer que uma queda grave √© suscept√≠vel de custar a vida do seu gato. Quando o tempo voltar, voc√™ deve colocar prote√ß√Ķes se quiser deixar suas janelas abertas sem preocupa√ß√£o. A instala√ß√£o de uma rede mosquiteira ou uma cerca fina pode salvar sua vida.

√Č claro que √© aconselh√°vel tamb√©m garantir a sua varanda, uma vez que o gato pode facilmente se esgueirar entre as barras ou deslizar a partir do topo do corrim√£o: um acidente √© rapidamente chegado, mesmo se ele est√° acostumado a este tipo de acrobacias. Ele tamb√©m pode pular na passagem de um p√°ssaro, impulsionado por seu instinto de ca√ßa, ou se assustar com um ru√≠do enquanto est√° em equil√≠brio. Quaisquer que sejam os par√Ęmetros da queda, e mesmo que ela consiga ser aceita, as conseq√ľ√™ncias podem ser mais ou menos graves sem serem imediatamente vis√≠veis: trauma dos membros, mand√≠bula, les√£o cerebral traum√°tica, les√Ķes internas, ruptura de um √≥rg√£o...

Qualquer queda representa uma emerg√™ncia veterin√°ria, e √© necess√°rio consultar o mais r√°pido poss√≠vel para interromper as complica√ß√Ķes e avaliar suas chances de recupera√ß√£o. Se a taxa de sobreviv√™ncia √© estimada em 90% no caso de uma queda de uma altura razo√°vel com uma recep√ß√£o bem sucedida, os efeitos da vida s√£o infelizmente poss√≠veis.

V√≠deo: Por que meu gato sempre cai de peŐĀ? #103.

Compartilhe Com Seus Amigos