Croquetes, Patês Ou Caseiros Para O Cachorro Dele? Dicas E Explicações

A maioria dos donos de cães prefere alimentar seus animais de estimação, especialmente para sua conveniência e economia - mas é realmente mais barato do que fazer as próprias refeições do seu cão? A escolha pode ser feita entre alimentos secos (croquetes) e alimentos úmidos (patê, bolinhos), embora também seja possível combiná-los.

Ao fazer um balanço das vantagens e desvantagens desses 3 tipos de alimentos, todos podem encontrar sua conta de acordo com seu orçamento e tempo para se dedicar à preparação de rações.

Croquetes, patês ou caseiros para o cachorro dele? Dicas e explicações

Escolha um alimento para cães industrial

Seja qual for a sua forma, a alimentação animal industrial tem muitas vantagens: fácil de dosar e preservar, pronta a servir, higiénica, seduz 80% dos proprietários. No entanto, é a qualidade dos alimentos que deve ser considerada acima de tudo, e os produtos de grandes varejistas, infelizmente, muitas vezes carecem desse requisito. De fato, os intervalos dos primeiros croquetes de preço contêm uma proporção significativa de cereais, que não devem constituir o primeiro alimento de um carnívoro como o cão, e as proteínas de lá são freqüentemente de baixa qualidade.

Assim, é preciso ter cuidado ao olhar para os ingredientes do produto em questão e escolher concentrados em proteínas e pobres em carboidratos. Croquetes de nível básico geralmente não são recomendados, e é melhor preferir um alimento um pouco mais caro que cubra as necessidades nutricionais do seu cão. Receitas baseadas em arroz e carne magra (aves, caça, peixe) são frequentemente as mais digeríveis.

Vantagens e desvantagens da comida seca

A ração para cães parece ter todas as qualidades: práticas de armazenar e usar, não deixam vestígios na tigela, podem ser mantidos vários meses à temperatura ambiente e não têm cheiro. Se a sua composição é adaptada ao seu cão (raça, idade, estilo de vida) e a ração diária respeitada de acordo com o seu peso e o seu grau de atividade física, constituem uma excelente base alimentar.

Além disso, ao promover a mastigação, o alimento seco mantém os dentes do cão e limita a formação de tártaro. Os negativos de tal alimento, no entanto, são menos palatáveis ​​do que as caixas, mais ricos em carboidratos em excesso e pobres em água, o que pode ser um problema para os animais que bebem pouco ou sofrem com os rins. Eles também podem incomodar o seu cão, porque muitas vezes eles não têm gosto, a menos que você vá para o lado das marcas veterinárias, cuja composição nutricional também é muito maior.

Vantagens e desvantagens da comida molhada

Comida úmida vem em muitas formas (alimentos enlatados, sacos, bandejas) que têm aspectos práticos de dosagem e preservação. Pode ser mais ou menos picado, enriquecido com gelatina (pâté) ou formar pellets que o cão pode engolir se for ganancioso. Assim, não promove a mastigação e não é um ativo para a higiene bucal.

No entanto, este tipo de comida é interessante porque permite oferecer ao cão sabores variados, e a sua textura e cheiro são muito palatáveis. O mosto é, portanto, recomendado para cães com um apetite difícil e cães velhos, porque é mais fácil de engolir. É um alimento rico em água, que permite limitar os problemas urinários e trazer uma melhor hidratação que os croquetes.

Pode ser benéfico para a saúde de alguns cães, mas a comida úmida não é sinônimo de qualidade: na indústria, as caixas são ricas em cereais e gelatina, sem interesse nutricional para o cão. Mais uma vez, você tem que prestar atenção à sua composição.

Alimentação mista, uma alternativa prática

Esta opção consiste em associar os croquetes a outro tipo de comida, geralmente do paté ou com comida caseira: carne cozida ou crua, pequenos legumes, arroz, etc. A idéia de alimentação mista é compor a ração com base em 50% de alimento seco e 50% de outro alimento, de uma só vez, ou em duas refeições separadas durante o dia. A vantagem desta solução é que ela fornece uma dieta balanceada, sendo mais apetitosa do que apenas croquetes.É possível variar ligeiramente os componentes da refeição, alternando diferentes carnes, cereais e vegetais.

A mistura de purê e croquetes permite combinar os benefícios de cada tipo de alimento e aumentar a ingestão de água graças à comida úmida. E além disso, os cães adoram porque dá muito mais deliciosas refeições! Outro ponto positivo é que o animal não se livra completamente do croquete, e se nem sempre você tem tempo para fazer refeições elaboradas, ainda assim pode dar. Se ele ficar de mau humor, basta adicionar um fio de óleo de peixe ou óleo vegetal (colza, girassol), levedura ou uma gema de ovo... Se você optar por produtos industriais, o tempo de preparação terá a vantagem de ser reduzido.

Prepare refeições caseiras para o seu cão

A ração doméstica convence cada vez mais mestres preocupados com a nutrição de seu cão. Este tipo de dieta baseada em ingredientes frescos é excelente se for preparada de forma equilibrada. No entanto, para embarcar no "caseiro" para o seu cão não improvisar e isso não significa, em qualquer caso, dar-lhe o resto das nossas refeições! A ração da casa deve ser preparada especificamente para o seu cão e atender a vários requisitos, para cobrir suas necessidades nutricionais com ingredientes rigorosamente selecionados.

O custo de tal dieta é, evidentemente, significativamente maior do que um alimento tradicional com ração e / ou caixas. No entanto, existem soluções para recuperar alimentos de boa qualidade a preços mais baixos, como o açougue não vendido, e alguns ingredientes podem ser comprados no atacado e congelados, incluindo vegetais (abobrinha, cenoura, ervilhas...). longo sem perda.

Os alimentos ricos em amido mais utilizados para consumo doméstico são arroz, massa e sêmola, que também são comprados economicamente em grandes quantidades. Eles devem estar bem cozidos e não completos para serem digeríveis. Há também arroz tufado comercial para cães que se reidratam com um pouco de água morna.

Quais ingredientes para uma dieta balanceada?

Muitas vezes ouvimos falar de receitas simplificadas baseadas em 1/3 de carne crua ou cozida, 1/3 de vegetais e 1/3 de alimentos ricos em amido. Entretanto, o conhecimento atual em nutrição canina mostrou que esse cálculo carecia de precisão e que merece ser adaptado a cada animal de acordo com seu tamanho, sua idade, seu grau de atividade física...

O melhor reflexo continua a procurar o conselho do seu veterinário, que lhe dirá as proporções corretas. A ração doméstica também deve conter óleo vegetal para a ingestão de ácidos graxos e um suplemento de minerais e vitaminas. Finalmente, é crucial aprender exatamente sobre alimentos tóxicos para cães!

Compartilhe Com Seus Amigos