International Garden Festival 2010: Jardins "Corpo E Alma"

Festival Internacional de Jardins Chaumont sur Loire 2010: Jardins

O tema do Festival Internacional de Jardins de Chaumont sur Loire é 2010: Jardins "corpo e alma"…

No coração do jardim, corpo e alma exultam. Lugar de bem-estar, "otium", descanso descrito pelos Antigos, o jardim é primeiro "o lugar onde se sente bem". Atuando em todos os sentidos, é o lugar de apaziguamento e serenidade por excelência: um espaço propício à contemplação e estimulação da imaginação.

Mas é também o local que dá origem a plantas que cuidam do corpo e, mais geralmente, ervas medicinais, plantas aromáticas, condimentos... O jardim gera as drogas, mas também pomadas, perfumes, sabores...

Às vezes considerado um espaço redentor de nossos tormentos, é também um lugar que reconstrói e cura o espírito. "Tocando a terra" age sobre o nosso equilíbrio interior e temos sido capazes de medir o poder do jardim em patologias cerebrais e neurológicas. Despesas físicas, atividade intelectual, convivência, tudo contribui para o jardim favorecer energias positivas.

O jardim também cuida de paisagens feridas, que embeleza, restaura e conserta; participa inclusive de uma purificação da natureza envenenada pelo homem (pesticidas, poluições diversas...) com plantas despoluentes, desintoxicantes.

Se o jardim cura a alma e o corpo, desperta paixões, compromissos "corpo e alma" a serviço dessa causa de beleza, felicidade e bem-estar. "Beleza", escreveu Stendhal, "é uma promessa de felicidade". O jardim sabe manter essa promessa e nos oferece o prazer de contemplá-la em sua invenção e em suas diversidades.

Ninguém pode ignorar o quanto o jardim cuida de nós, afeta profundamente o corpo e a mente e, assim, ajuda a "curar", curar, de várias maneiras. Hortiterapia, fitoterapia e fitoterapia estão entre as muitas práticas terapêuticas que o jardim cria.

"Green Card" também será dado ao grande arquiteto Dominique Perrault, o romancista, especialista em jardim Jean-Pierre Le Dantecpara o paisagista Michel Racine e o artista visual Beatrice Saurelpara artistas Anne e Patrick Poirier e o coreógrafo Benjamin Millepied.

Com "Gardens of Light", um destaque original das parcelas do Festival, o visitante também será convidado para uma caminhada noturna única.

Terapeutas de alma e corpo, os jardins de 2010 são um convite à serenidade e harmonia.

Informações práticas: abertura de 29 de abril de 2010 a 17 de outubro de 2010.

Escrito por Nathalie o 13/04/2010

Compartilhe Com Seus Amigos