Meu Cachorro Está Vomitando: Quais Podem Ser As Razões?

Acontece com bastante frequência que os cães vomitam, ou mais exatamente regurgitam depois de comer. Não é necessariamente necessário ficar alarmado, desde que o vômito não seja muito inoportuno e o animal não tenha outros sintomas.

Mas por que o cão está regurgitando, e qual é a diferença com o vômito real? Como aliviá-lo, e de quando consultar? Finalmente, que condições mais graves podem revelar vômitos?

Meu cachorro está vomitando

O que é regurgitação em cães e por quê?

O cão vomitando deve ser distinguido do cão regurgitante. A regurgitação, muitas vezes sem conseqüências para sua saúde, é uma rejeição quase imediata de um alimento mal digerido ou ingerida muito rapidamente. Isso também pode acontecer quando o cão engoliu a grama, um comportamento instintivo também benigno. Regurgitação ocorre sem contração do estômago, porque é desencadeada pela faringe e esôfago.

Por outro lado, o vômito é causado por contrações, por vezes dolorosas, dos músculos do abdômen e do diafragma, permitindo a expulsão do conteúdo do estômago, podendo ocorrer várias horas após a refeição. Este fenômeno, mais preocupante, pode ser devido a uma doença do trato digestivo, intoxicação alimentar, ou ser o sinal de uma afeição mais profunda.

Quais são as possíveis causas de vômitos repetidos?

Se o cão sofre de regurgitações simples, muitas vezes ele comeu rápido demais ou em grandes quantidades. Acontece também que o cão vomita devido a uma mudança abrupta de alimentos, razão pela qual é sempre recomendável fazer uma transição gradual para uma nova marca ou nova ração. Claro, o cão também pode vomitar como resultado de comer comida estragada que causou envenenamento.

Além disso, em face de vômitos repetidos e acompanhados por contrações abdominais, pode-se suspeitar de causas mais profundas, como obstrução intestinal, gastrite, torção do estômago, obstrução... A presença de vermes intestinais é outra causa comum de vômito no cão. Em todos os casos, é necessário observar a condição e a cor das fezes, o comportamento geral do animal (abatimento, prostração...), bem como o seu apetite, para determinar a gravidade da situação e consultar, se necessário.

Como reagir em caso de vômito no cachorro?

Se o seu cão parece estar em seu estado normal, começar com o jejum por 24 horas é um bom reflexo para se ter. Dê bastante água para ajudar na desidratação e continue monitorando o curso do vômito. Após a dieta, comece a alimentá-lo gradualmente com arroz bem cozido antes de retomar sua dieta habitual. Se o vômito não tiver diminuído e / ou não parar mais de um dia, consulte o veterinário imediatamente. Considere também examinar a aparência das rejeições: se elas mostram estrias de sangue, uma cor escura ou um forte odor, pode ser um sinal de intoxicação grave, envenenamento ou obstrução por um objeto..

Se o vômito for acompanhado por diarréia, febre, inchaço abdominal, convulsões ou tontura, pode ser uma condição séria que requer intervenção urgente e investigação adicional. Finalmente, nunca dê drogas sem orientação veterinária. No entanto, você pode fazer uma infusão de erva-cidreira é um sabor anti-espasmódico natural, muitas vezes apreciado: ferver 20g de folhas, infundir 15 minutos, filtrar e servir uma vez que a mistura bem arrefecida. Dê 10 ml de chá de ervas por quilo de peso corporal.

Como limitar o vômito em cães?

Se seu cachorro comer muito rápido, divida sua ração diária em várias pequenas refeições e faça com que ele coma em um lugar calmo, separado de outros animais da casa, para que ele não tenha pressa em comer. Sirva os croquetes em um recipiente plano no qual você coloca um objeto que terá que sair para comer, o que retardará a absorção. Há também bacias especiais projetadas para esse fim.

Outra dica é colocar a altura da tigela (em um banquinho ou um suporte de tigela) para limitar a ingurgitação do ar e, assim, o risco de torção do estômago e problemas digestivos.Deixe o seu cão digerir pelo menos 2 a 3 horas após a refeição, e nunca faça exercício físico neste intervalo, caso contrário pode ser uma reversão do estômago, comum em raças grandes e extremamente grave. Por fim, tome cuidado para nunca beber água muito fria ou alimentos diretamente da geladeira.

Quais doenças podem ser escondidas por trás do vômito?

Vômitos repetidos em cães podem ser um sinal de várias patologias, como uma doença metabólica (diabetes, câncer, insuficiência renal...) ou danos neurológicos. Pode revelar parvovírus, hepatite, septicemia, câncer de intestino ou câncer de estômago, ou preceder uma crise epiléptica. Mais uma vez, apenas o veterinário poderá fazer um diagnóstico. Estresse e ansiedade também podem ser a causa do vômito, incluindo a doença do movimento frequente em cães. Se assim for, não o alimente dentro de 2 horas da viagem.

Compartilhe Com Seus Amigos