O Guaxinim, Um Oportunista Da América

O guaxinim comum (Lotor Procyon) chegou na Europa entre as duas guerras mundiais, direto da Am√©rica, onde a pele desse mam√≠fero carn√≠voro sempre foi cobi√ßada. Apesar das diferen√ßas de ambiente entre os dois continentes, o guaxinim se adaptou perfeitamente, √© neste que se qualifica como oportunista j√° que seu comportamento muda de acordo com seu ambiente, sabendo que j√°, macho e f√™mea n√£o reagem da mesma forma nas mesmas situa√ß√Ķes.

guaxinim prejudicial

O guaxinim: carteira de identidade

O guaxinim é caracterizado por uma pele bonita entre marrom e cinza e uma cabeça branca com uma máscara preta ao redor dos olhos que percorre toda a extensão do focinho. Na primavera, ele conhece uma muda que ilumina sua pele de verão, que é muito mais curta.

O animal mede entre 60 cm e 1 m, dependendo do sujeito e do sexo, porque existe um dimorfismo sexual relativamente forte entre os machos, mais corpulento que as fêmeas. Neste comprimento, é aconselhável adicionar 20 a 35 cm para a cauda com a ponta preta, marcada com uma sucessão de anéis pretos e claros.

Seu peso varia de 4 a 9 kg, em m√©dia, sabendo que nas regi√Ķes frias do norte do Canad√°, o guaxinim pode, no outono, fazer grandes reservas aumentando seu peso pela metade ou mais. N√£o hibernate realmente mas torna-se inativo como um estado de dorm√™ncia, daqui sua necessidade de ter reservas.

A cabe√ßa do guaxinim √© encimada por pequenas orelhas, √© larga, com focinho pontudo e olhos negros. Sendo um carn√≠voro, seus dentes t√™m caninos longos permitindo-lhe plant√°-los em sua presa para mat√°-la. Suas pernas t√™m cinco dedos muito √°geis, com garras afiadas n√£o retr√°teis e p√©s traseiros que medem dez cent√≠metros, podendo girar a 180¬į C, se necess√°rio!

O guaxinim, bastante noturno, não é rápido em seus movimentos no solo, mas por outro lado nada bem e sobe com facilidade. Se ele se sentir em perigo, ele emitirá uma espécie de grunhido, muito diferente dos outros gritos que ele pode produzir para se fazer entender por seus semelhantes.

Sua expectativa de vida é da ordem de 3 a 5 anos em seu ambiente natural selvagem, mas pode chegar a 15 a 20 anos em cativeiro.

Reprodução do guaxinim

A reprodu√ß√£o do guaxinim come√ßa com a busca de f√™meas pelo macho: o acasalamento ocorre no final do inverno ou in√≠cio da primavera, dependendo do clima. A f√™mea monog√Ęmica garante sua gesta√ß√£o de 2 meses (63 dias) enquanto o macho retorna para conquistar novos ratos!

A √ļnica varia√ß√£o anual da f√™mea √© entre 1 e 7 pequenos ou 9: quanto mais o animal vive no norte, menor o n√ļmero. Nascem cegos e n√£o enxergam antes de 3 semanas. A f√™mea amamenta-os por 4 meses e seu final fofo leva os contornos da futura pele em torno de 2 meses. Eles gorjeiam e permanecem em dorm√™ncia com a m√£e durante o inverno, ap√≥s o nascimento, e ent√£o se tornam independentes na primavera seguinte. A maturidade sexual das f√™meas ocorre em 1 ano enquanto os machos esperam 2 anos.

O habitat do guaxinim

Na Europa, onde se naturalizou, o guaxinim vive perto de florestas, córregos, áreas rurais com cultivos de água, mas também perto de cidades onde parques e esgotos como ele. Seu habitat é indicativo de seu oportunismo: assim, ele pode se aproximar muito mais do homem se instalando em sótãos, chaminés ou celeiros.

Sua toca varia de acordo com situa√ß√Ķes e tempos, j√° que o guaxinim pode se instalar em um toco, em uma √°rvore oca, em uma terrier de marmota abandonada, etc. √Č aqui que ele tamb√©m passar√° o inverno adormecido.

guaxinim prejudicial

Comida de guaxinim

O guaxinim é onívoro e oportunista, novamente porque se adaptará ao que encontra em seu ambiente dependendo da estação.

Assim, ele vai comer, com freq√ľ√™ncia suficiente nas n√°degas, insetos, larvas, vermes, pequenos roedores (rato de campo, rato almiscarado...), pequenos animais aqu√°ticos (sapos, tartarugas, lagostas, mexilh√Ķes, moluscos...), plantas (milho, frutas, bagas, bolotas, nozes...), o que ele encontra em latas de lixo na cidade, e at√© mesmo √†s vezes carni√ßa.

Tudo o que ele come no ver√£o e no outono ser√£o suas reservas de gordura para o inverno.

Ao contr√°rio do que √© dito, o guaxinim n√£o lava sua comida antes de com√™-la.Amassa entre as pernas antes de moluscos e presas aqu√°ticas antes de comer, o que pode explicar essa confus√£o sem√Ęntica.

O guaxinim, espécies invasoras prejudiciais

Como espécie exógena, os predadores de guaxinins naturais são animais raros ou inexistentes na Europa: o lince, o puma, o coiote, o jacaré, o lobo, a marta americana, a raposa vermelha o cachorro.

O homem, portanto, perseguiu-o por sua pele ou o matou pelo tráfego de carros, mas os fazendeiros também o temem porque ele saqueia pomares, campos de milho, mas também galinhas e ovos, colmeias, armazéns, etc. Hoje, o guaxinim está muito próximo das cidades.

√Č classificado como uma praga na Fran√ßa por decreto ministerial de 28 de junho de 2016, e classificado pelo Conselho da Europa como uma esp√©cie invasora cuja erradica√ß√£o √© recomendada devido ao seu impacto na fauna local, uma vez que √© considerada uma amea√ßa para a biodiversidade.

Vídeo: Guaxinins (Procyon lotor) no Zoo.

Compartilhe Com Seus Amigos