O Spitz, Um Tipo Primitivo De Cão, Mas Cerca De Cinquenta Raças

Se todos nós conhecemos o Spitz Alemão e o Spitz Dwarf, estes são apenas dois exemplos de raças do tipo "Spitz" entre muitas outras. De fato, a FCI (International Cynological Federation) lista mais de cinquenta raças de cães pertencentes ao grupo "Spitz and Primitive Type Dogs" (5º grupo).

Esta grande família, que inclui 8 seções, reúne cães muito diferentes que são difíceis de dar uma definição global e única, exceto pelo fato de que é sobre raças muito antigas, daí o título "cães primitivos". Vamos descobrir juntos as diferentes seções deste grupo, fascinantes pela sua heterogeneidade e as raças que eles contêm!

Spitz alemão

O que é um cachorro primitivo?

Uma questão essencial para começar, embora seja difícil dar uma resposta exaustiva. O que é um cão "primitivo" e por quê? Em primeiro lugar, como já dissemos, são raças caninas, cuja existência é muito antiga e pouco modificada pelo homem: isto é, estas raças sofreram poucas modificações genéticas e reprodução por criadores.

Como resultado, esses cães têm temperamento e instintos mais fortes do que a maioria das outras raças. Muitas vezes, de regiões do mundo com condições de vida difíceis (fauna, clima...) ou extremas (muito frias ou quentes), elas são naturalmente corajosas e resistentes. Seu instinto de sobrevivência é, portanto, mais desenvolvido, eles geralmente são suspeitos ou cautelosos sobre situações incomuns e estranhos. Assim, os cães deste tipo são frequentemente descritos como sendo "o cão de um único mestre" e possuem um caráter forte.

Cães de trenó nórdicos (seção 1)

Esta seção inclui o famoso Husky Siberiano e seus primos relacionados, o Malamute do Alasca e o Samoieda da Rússia. São raças nórdicas com pêlo e subpêlo muito densos e uma aparência física semelhante à do lobo. Eles são tradicionalmente usados ​​como cães de trenó, mas são particularmente apreciados como cães de companhia, por causa de sua beleza e silhueta elegante. Os huskies siberianos costumam ter olhos azuis ou peixinhos e são mais leves e mais finos do que os Malamutes, que são mais robustos e combativos. Quanto ao Samoieda, mais próximo do tipo Spitz, ostenta um belo pêlo branco e lembra um grande urso de pelúcia.

Cães de Caça Nórdicos (Seção 2)

Nesta seção, podemos mencionar o Laika da Sibéria e o Laika russo-europeu, ambos das regiões russas. Outras raças menos populares, como o cão alce norueguês ou sueco e o cão urso da Carélia da Finlândia, também são encontradas no Spitz finlandês. É um cão de tamanho médio, muito vigoroso, com um casaco marrom ficando vermelho ou amarelo.

Guarda nórdica e cães de pastor (Seção 3)

Esta seção reúne raças com física muito diferente, mais ou menos perto do Spitz. Existem cães pastores como o Iceland Shepherd ou o cão de pequeno a médio porte da Lapónia Sueca, e raças maiores como o finlandês Shepherd Dog. Vamos também mencionar o Vallhund Sueco, ou Spitz dos Visigodos, um cão com uma aparência particular por causa de seus membros curtos e seu corpo alongado. Este pequeno cão foi importado pelos Vikings na Inglaterra na Idade Média e seria o ancestral do English Welsh Corgi que conhecemos hoje.

Spitz europeu (seção 4)

O Spitz Alemão (mais conhecido como Pomeranian Lulu) e suas variantes compõem esta seção com o Grande Spitz, o Spitz Médio, o Pequeno Spitz e o Spitz Dwarf. Há também o italiano Volpino, um cão pequeno, de cabelo comprido e fornecido, que vive muitas vezes por muito tempo.

Spitz Asiático e Aliado (Seção 5)

O popular Akita Inu e Shiba Inu fazem parte desta seção, bem como o Chow-Chow e o Spitz japonês. Eles são caracterizados por sua presença muito antiga na Ásia e suas origens exatas permanecem obscuras. O Chow-Chow é um cão grande que se destaca pela sua aparência muito particular: uma cabeça redonda com pequenas orelhas triangulares, um focinho curto e sua língua azul-negra.

Tipo primitivo (seção 6)

As raças nesta seção vêm de regiões muito diferentes do mundo, mas têm características físicas semelhantes: um cabelo muito curto, reduzido até um ponto baixo para o Naked Dog of Peru, uma cabeça fina com um focinho alongado e pontudo, um corpo esguio que lembra a do galgo.Podemos também mencionar o Cão do Faraó, conhecido desde o antigo Egito, e o nativo Basenji da África. Este último tem um cabelo curto e sedoso, uma pele com dobras características e carrega sua cauda enrolada sobre si mesmo, formando assim um anel. Ele é conhecido por ser um cachorro que não late!

Cães de caça do tipo primitivo (Seção 7)

Esta seção inclui galgos espanhóis, como Podenco Canario e Podenco Ibicenco das Ilhas Baleares. Este último provavelmente vem de cães que chegaram ao Mediterrâneo com os fenícios, há vários milhares de anos. Da mesma forma, o Cirneco de Etna foi introduzido na Sicília, por ocasião das trocas comerciais ocorridas na bacia do Mediterrâneo. Essas três raças, que se tornaram insulares, permaneceram virtualmente inalteradas desde então.

Cães de caça "cume" primitivos (seção 8)

Esta última seção não é oficialmente citada pela FCI e inclui apenas uma corrida, a Thai Ridgeback, cujo nome é reminiscente do Rodhesian Ridgeback, nativo da África do Sul, mas não é considerado um cão primitivo. Essas raças não são geneticamente relacionadas, mas têm a característica comum de ter um pico linear nas costas: essa "crista dorsal" é formada por pêlos que crescem na direção oposta do resto do pêlo! O Thai Ridgeback, de tamanho médio, é apreciado como cão de companhia e pela sua aparência original. Na classificação oficial, não levando em conta esta seção, é citado na seção 7.

Vídeo: Spitz Prada com ciumes dos brinquedos.

Compartilhe Com Seus Amigos