O Coelho Bravo, Formid√°vel No Jardim

Loading...

Loading...

coelho selvagem (Oryctolagus cuniculus) ou coelho comum

O coelho bravo (Oryctolagus cuniculus) ou coelho comum √© um dos lagomorfos como a lebre. Este mam√≠fero da fam√≠lia Leporidae leva o nome dos garennes, nome dado antigamente aos trechos de troncos gram√≠neos ou arborizados de redes de tocas onde estes coelhos eram numerosos. O coelho comum √© tamb√©m domesticado para a reprodu√ß√£o, bem como para a aprova√ß√£o em particular dos coelhos an√Ķes.

O coelho selvagem: carteira de identidade

O coelho bravo é distinguido da lebre pelo seu tamanho menor: entre 35 e 50 cm sem cauda e orelhas também menores que 9 cm. Dependendo do modelo, seu peso varia entre 1 kg e 2,5 kg. Tem um pelo cinzento-acastanhado a cinzento-acinzentado, com uma barriga esbranquiçada e uma pequena mancha vermelha na nuca.

O dimorfismo sexual é observado na forma da cabeça: mais fina e mais alongada nas fêmeas, enquanto os machos são mais gordinhos.

O coelho tem a distin√ß√£o de ter uma denti√ß√£o grande (28 dentes) que nunca para de empurrar. Ele tamb√©m tem uma vis√£o muito boa que vai para 360¬į C, com seus olhos cuja √≠ris √© castanho-negra, ao contr√°rio da lebre. Quando o brilho cai, o coelho continua a ver muito bem. No entanto, apenas na frente dele, √© sua vibrissa que lhe permitir√° sentir a presen√ßa de obst√°culos. Sua audi√ß√£o n√£o √© um sentido particularmente preciso para ele, enquanto a acuidade de seu olfato √© incontest√°vel. Outro sentido √© curiosamente bem desenvolvido no coelho, √© o sabor j√° que √© capaz de discernir sal, doce, √°cido e amargo.

Quando em afli√ß√£o ou coito, o coelho deu um pequeno guincho. Mas se ele quer avisar de um perigo pr√≥ximo, ele bate seu p√© causando um som seco que ressoa √† dist√Ęncia.

O coelho vive em pares ou grupos de cerca de vinte adultos em que existe uma hierarquia dominante e dominada: a primeira terá prioridade sobre o acoplamento com o melhor espaço para dar à luz, enquanto a segunda está em retirada.

Como ele vê a noite, o coelho vive principalmente a partir do anoitecer. Sua expectativa de vida pode ser de até 9 anos, mas não conta com predadores e outros obstáculos para sua sobrevivência.

A reprodução do coelho selvagem

coelho novo

O coelho tem a reputação de ser muito ativo sexualmente, e o "coelho quente" não é realmente uma expressão usurpada, uma vez que copula todo o ano, alterando os parceiros de acordo com seus desejos, o que faz dele um descendente. inchado.

As fêmeas podem estar em calor durante todo o ano, exceto no outono. A duração da gestação é de um mês, e as fêmeas grávidas se encontram principalmente entre fevereiro e agosto.

Eles d√£o √† luz em um rabouill√®re (ninhada de parto) com uma ninhada de entre 3 e 12 pequenos coelhos sem p√™los com olhos fechados. Eles procuram um dos 6 √ļbere da f√™mea gra√ßas ao olfato j√° presente: dada a diferen√ßa entre o n√ļmero de tetas e o n√ļmero de filhotes, √© freq√ľente a alta mortalidade de coelhos jovens. √Äs 4 semanas, os jovens s√£o desmamados e auto-suficientes, atingem a maturidade sexual aos 3 meses e meio e aos 4 meses, respectivamente, para as f√™meas e para os machos. Apenas um m√™s ap√≥s o parto, a f√™mea √© novamente fecund√°vel: portanto, ela pode ter at√© 6 ninhadas por ano!

O habitat do coelho selvagem

O coelho-bravo vive a menos de 1400 metros acima do n√≠vel do mar, em √°reas gramadas, de todos os tipos, pois ainda existem alguns arbustos ou sebes para se esconder: vai dos p√Ęntanos aos bosques, passando pelas clareiras., dunas, bosques, prados, campos cultivados, n√£o esquecendo parques p√ļblicos nas cidades, rotundas verdes, auto-estrada e √°reas industriais, relvados e jardins.

Para facilitar a escavação de tocas, os coelhos selvagens preferem solos arenosos, soltos, bem drenados e profundos. As tocas, se não estiverem isoladas, são conectadas umas às outras por galerias.

O espa√ßo vivo do coelho pode ir at√© 4 ha e dobrar se vive em comunidade, mas depende da abund√Ęncia ou n√£o de comida perto da toca. Marca o seu territ√≥rio, incluindo a entrada da toca, com urina, excrementos e a secre√ß√£o das gl√Ęndulas do queixo.

O coelho bravo, formid√°vel no jardim

A comida do coelho

O coelho selvagem é obviamente um herbívoro, pois sempre o vemos associado a cenouras em animação e quadrinhos! Menos delicado, ele também come suas próprias fezes ainda suaves apenas defecou (diz-se cecotrope) ele vai mastigar como se ele fosse ninhada. Este é um tipo de digestão em dois estágios...

Dependendo da natureza circundante e as esta√ß√Ķes, plantas herb√°ceas que consumir√° ir√° variar: Isto ir√° gram√≠neas (Poaceae) em dias de bom tempo para as ra√≠zes, bulbos, sementes, caules, brotos e cascas de arbustos quando o frio acontece. Se existem culturas em sua faixa de casa, ele ser√° usado se √© um campo de trigo ou uma horta, onde cenoura e repolho em particular crescer.

O coelho selvagem, o assombro do jardineiro

Coelhos selvagens

O coelho selvagem pode causar muitos estragos em culturas agr√≠colas, florestas e jardins se ele vive em uma popula√ß√£o densa em uma √°rea. No entanto, sua distribui√ß√£o n√£o √© de todo equilibrada no territ√≥rio: algumas regi√Ķes s√£o invadidas e, em outras, quase desapareceu. Assim, desde 2007, a Uni√£o Internacional para Conserva√ß√£o da Natureza (IUCN) monitora suas popula√ß√Ķes para a inclus√£o de esp√©cies amea√ßadas, se necess√°rio. Simultaneamente, est√° inclu√≠do na lista de animais que podem ser classificados como pragas.

Uma das principais ameaças dos coelhos selvagens são os caçadores, é claro. Mas patologias representam uma causa significativa de mortalidade: mixomatose e outros vírus incluindo hemorrágicos.

A rede rodovi√°ria √© uma armadilha para coelhos que s√£o freq√ľentemente esmagados por motoristas, sem que possamos falar de uma estrada de hecatombe.

Finalmente, predadores naturais coelho coelhos t√™m a responsabilidade de suas popula√ß√Ķes: raposa, arminho, doninha, skunk, doninha, gato selvagem, c√£o, coruja, coruja, √°guia... Mas sem coelhos selvagens para alimentar alguns destes predadores seriam amea√ßados. Portanto, √© importante manter as popula√ß√Ķes de coelhos silvestres em um n√≠vel equilibrado, o que √© feito localmente por meio de opera√ß√Ķes de reintrodu√ß√£o.

Loading...

Vídeo: .

Loading...

Compartilhe Com Seus Amigos